A beleza negra está em foco há alguns anos, a aceitação das raízes e cultura vem sendo palco de muitas discussões no universo feminino. Um dos aspectos mais citados é a transição capilar, quando a mulher abandona as químicas estéticas e resolve assumir suas raízes: o cabelo cacheado ou crespo.

A jornalista Dilâny Silva, passou por esse processo recentemente e resolveu falar mais sobre o assunto. Segundo ela, a cor, a identidade e a aceitação são fatores impares pra quem não deixar de lado a personalidade de ser quem é. “Resolvi juntar mulheres, crianças, mães e simpatizantes para discutir esse viés estético que há muito tempo vem em desconstrução. Será um momento importante no caminho contra o preconceito e o bulling”, ressalta a cacheada Dilâny.

No dia 25 de julho, data em que se comemora o Dia da Mulher Negra, Latino-americana e Caribenha, acontecerá um evento que deverá reunir praticantes e simpatizantes do estilo. O encontro é a primeira edição do projeto Cachos e Conversa encabeçado pela jornalista.  “cacheadas, crespas e simpatizantes estão convidadas à essa conversa, às 19 horas, na praça de alimentação do Guedes Shopping, com sorteio de brindes e muito empoeiramento feminino. Chegou a nossa vez! um salve a aceitação e a liberdade de ser e aceitar nossas origens”, encerra a anfitriã.

O evento acontece numa data bastante importante no calendário.

Fonte: http://www.maispatos.com/noticias/Cotidiano/-a14347.html